Hario V60

Conheci a Hario V60 há pouco mais de um ano. Demorei para escrever sobre ela porque resolvi experimentar a maiorias das “receitas” que encontrei na internet, e também porque fui, pouco a pouco, comprando mais acessórios Hario. Ainda bem que esperei tanto tempo para escrever sobre ela, pois minha opinião foi mudando com o tempo.

Hario V60

Hario V60

Existe uma infinidade de acessórios para a extração na Hario V60. O que você realmente precisa ter para poder extrair um café é o cone – mais conhecido como Dripper – e o filtro de papel. Lembre-se de comprar o cone e o filtro de papel do mesmo tamanho.

O cone pode ser de plástico ou porcelana. A diferença básica é o preço: o de porcelana é muito mais caro que o de plástico. Dito isso, quaisquer outros produtos são acessórios. Se são importantes ou não, cabe a você decidir.

Hario V60

Hario V60

Assim como os acessórios, existem diversos especialistas com receitas detalhadíssimas e metódicas, mandingas, firulas e um punhado de coisas que vão tentar convencê-lo  de que o resultado da extração será incrível.

Hario V60

Hario V60

Inicialmente, o mais importante é não esquecer de passar água quente no filtro de papel – antes de colocar o pó – para retirar o gosto do papel. No momento da extração, a água não deve estar fervendo, deve estar entre 85ºC e 97ºC. Se não tiver um termômetro de precisão, não se apavore, basta apenas esperar a água ferver – aqui na Terra isso acontece em 100ºC – e, antes de começar a despejá-la sobre o pó, aguarde alguns minutos.

Hario V60

Hario V60

De todas as receitas, fiz um apanhado e achei o meu método de extração. Como fazemos no tradicional coador de papel, dobre a costura do filtro antes de colocá-lo dentro do cone. Você vai perceber facilmente que o cone tem algumas ranhuras internas e o filtro é cônico e não trapezoidal, como o que estamos acostumados em nosso método mais utilizado.

Hario V60

Hario V60

Tento manter em mente que devo usar de 10g a 12g de pó de café para cada 100ml de bebida. Comprei a balança e o suporte de acrílico para facilitar a pesagem do pó e da água.

A moagem recomendada é um pouco mais grossa que a moagem de espresso, mas como o filtro é bem fino, use a que gostar mais.

Hario V60

Hario V60

Com movimentos em espiral, despeje a água quente, bem devagar, do centro para a borda do cone. Quando a água cobrir todo o pó, espere 30 segundos e comece a despejar novamente. Aperfeiçoando este processo, descobri que o bule – mais conhecido como Kettle – é um grande facilitador, pois libera apenas um filete muito fino de água.

Hario V60

Hario V60

Antes de ter a balança, eu esperava a quantidade de bebida chegar na marca de 2 doses do recipiente de vidro – ou Server – mas, com a balança, consigo parar de colocar água antes e apenas esperar que ela passe pelo filtro.

Hario V60

Hario V60

Lembre-se: a bebida extraída pela Hario é, por definição, mais leve que aquela extraída pelos métodos de extração mais conhecidos e, por isso, ela destaca mais as qualidades ou defeitos do café.

Todos estes itens estão disponíveis aqui no Brasil, mas recomendo que pesquise em sites internacionais; demoram para entregar mas são bem mais baratos. Eu comprei a maioria dos meus itens neste lugar: http://stores.ebay.com/Hirokojapan/COFFEE-TEA-MAKER-/_i.html?_fsub=4986646011

4 ideias sobre “Hario V60

  1. Uso e adoro o equipamento, mas tem um senão.
    Esfria muito rápido. Ate passar a agua e servir perde-se muito calor.
    Como evitar? Como você evita isto?

    • Olá Klaus, obrigado por escrever!
      Não tem muito o que fazer, geralmente eu tiro duas doses de café e as tomo em seguida. Você pode tentar usar uma xícara térmica. Eu tenho uma, vou fazer uns testes e te aviso dos resultados!

      Abraço

      • Cheguei ao site, há alguns dias, quando buscava referências sobre o D’ Orvilliers Gourmet, que havia acabado de ganhar da minha mulher. Gostei do que encontrei e tenho voltado para me deliciar um pouco. Gostei muito de também encontrar um interlocutor. Sites mudos são um desrespeito e são muitos.
        Mas o assunto aqui é café. O D’ Orvilliers (moido Cuisinart e extraído Hario V60) soube-me ao contato juvenil com o balcão, aromas e vapores do Café Palheta na Rio Branco (sou carioca).
        Café Palheta: grandes chaleiras amassadas de alumínio, coadores de pano, xícaras sempre imersas em água fervente e só retiradas antes de servir (esta me parece a solução para servir um Hario quentinho, vou experimentar). O D’ Orvilliers cumpriu seu papel com o passeio pela memória e amargor antigo.
        Meu café é o aveludado Pessegueiro que me deixa um sabor macio muito agradável na boca. E o impossível rubi da Fazenda Nossa Senhora Aparecida de Carmo de Minas (2014), foram 250g raras.
        Abraços

Deixe uma resposta