Café e Cappuccino com Doce de Leite

Selecionei para este final de semana mais dois drinks da categoria “super calóricos” – bebidas estas que caem muito bem nestes dias mais frios.

As receitas são simples e o ingrediente principal delas é o nosso conhecido doce de leite. Como, então, elas poderiam ficar ruins?

A primeira delas não requer a mínima prática e/ou habilidade: café com doce de leite:

Pegue uma xícara de café e lambuze-a por completo com o delicioso doce de leite (na quantidade que gostar). Faça um cafezinho da maneira que preferir – espresso, italiano, coador, bule, prensa francesa – e então coloque-o na xícara. Aproveite!

A segunda receita é o cappuccino com doce de leite. Para provar esta delícia basta lambuzar uma xícara maior – ou uma caneca – com doce de leite e seguir as dicas já postadas aqui e aqui sobre o modo de preparo do cappuccino. Beba sem moderação!

Para acompanhar, que tal pães de queijo assados na hora? Perfeito!

Café e Cappuccino com Doce de Leite

Café e Cappuccino com Doce de Leite

Café Bombom

O que este drink tem de calórico é compensado por seu incrível sabor. Essa receita é muito prática e fácil de se fazer, além de combinar muito bem com o inverno. Leva apenas 1 minuto para ficar pronta e vai lhe satisfazer por um bom tempo.

Café Bombom

Café Bombom

Ingredientes:

  • Leite condensado
  • Café
  • Chantilly
  • Chocolate em pó

Modo de preparo:

Preencha uma xícara com aproximadamente 1/3 de leite condensado, depois complete mais 1/3 com café recém extraído. Preencha todo o espaço com chantilly, até que este fique acima da xícara. Pulverize sobre o chantilly uma pequena quantidade de chocolate em pó.

Seu café bombom está pronto. Aproveite-o!

Mochaccino

Acordei com uma vontade de tomar café mais doce. Resolvi então preparar um delicioso Mochaccino e vou compartilhar com vocês esta receita.

Mochaccino

Mochaccino

Ingredientes:
1 café espresso curto
2 colheres de sopa de chocolate em pó
200ml de leite integral
Calda de chocolate

Modo de preparo:
Decore as laterais de uma taça com a cobertura de chocolate.
Dica: Faça um zig-zag para cima e para baixo, lembrando-se que a gravidade vai fazer a calda escorrer.
Prepare uma dose de café espresso curto.
Dica: Se não tiver a opção de curto, faça como eu, tome 1/3 do café.
Coloque o chocolate em pó e o café espresso recém extraído.
Vaporize o leite e o adicione à taça!
Dica: Colocar um tablete de chocolate meio amargo!

Mochaccino - Chocolate meio amargo

Mochaccino - Chocolate meio amargo

Cappuccino Cristiane

Por Cristiane Degrecci Turrini.

Muita gente sabe… existe uma série de recomendações para se fazer um bom cappuccino. E um bom cappuccino é, pra mim, uma via do “comfort food”. Se tiver um bolinho de fubá para acompanhar então… é um deleite!!!

 Meu marido é barista, cursado e aprovado. Eu não sou barista, não fiz Mestrado nisso (rs), sou apenas uma curiosa que o acompanha, fuça nas novidades e tenta aprender algumas coisas. E outro dia, lá pelas tantas, tive aquela vontade de tomar um cappuccino. E ele não estava em casa! O que eu fiz? Uma versão que não deve ser inédita, mas foi a minha versão daquele momento!

 Esquentei uma xícara de leite no micro-ondas (que agora se escreve assim) até quase ferver. Coloquei o leite na nossa cremeira (adquirida há algum tempo). “Misturei” o leite até formar uma densa espuma. Enquanto isso, fiz meu cafezinho. 

 Aí foi só montar, com meu toque pessoal, é claro! Afinal, por que colocar açúcar quando se tem leite condensado na geladeira? Uma medida (sem medida) de leite condensado, uma dose de café e o leite vaporizado! Hmmmmmmmm!

 Infelizmente não havia bolo de fubá… fiz duas torradinhas com manteiga mesmo…bem quentinhas! E a foto… foi tirada do celular e enviada para apreciação do dono deste site!

Cappuccino Cristiane

Cappuccino Cristiane

Faça como ela, invente sua forma preferida de tomar café, tire uma foto e mande pro site!

Café sem Açúcar?

-Nossa, como isso é amargo! – Essa foi minha frase depois de tomar meu primeiro café sem açúcar, ainda no primeiro dia do curso de barista. Essa frase foi dita minutos depois desta outra:

-Nunca vou tomar café sem açúcar!

Para quem me conhece, sabe que depois de dito, dificilmente mudo, mas, durante o curso, fui gradativamente convencido a retirar o açúcar do meu café e desde então, nunca mais misturei açúcar com café.

Antes de continuar, vou deixar uma coisa bem clara: o melhor café é sem dúvida o café que você gosta. O que mais tem hoje em dia é especialista querendo lhe convencer do contrário.

Cafeteira Italiana

Primeiramente, devemos saber um pouco da anatomia de nossa língua. Calma, não vou postar a foto de uma língua horrorosa somente pra explicar que sentimos o gosto das coisas através da língua. Em toda a superfície superior da língua temos células especializadas em “sentir o gosto” dos alimentos. Para simplificar, vamos nos preocupar apenas com salgado, azedo, doce e amargo e a localização de maior percepção sensorial.

Sentimos o gosto amargo na parte traseira da língua, ou seja, a parte mais próxima a garganta. O gosto doce vem da outra extremidade, a ponta da língua, já a acidez (azedo) pode ser mais notada nas laterais.

Faça uma pequena experiência pegando alguns alimentos ou bebidas de diferentes características, como salgado, azedo, doce e amargo e prove um de cada vez, deixando-os mais tempo na boca e tentando perceber onde você sente maior atividade na língua. Você notará que as partes da língua descritas acima irão se sobressair de acordo com a característica do alimento.

Dito isso, podemos voltar para o café!

O que buscar em um café?

Eu particularmente, procuro um café com excelente aftertaste, ou seja, um café que deixe na boca um gostinho bom. Também prefiro cafés com baixa acidez e amargor. Meu professor do curso de barista preferia café com amargor acentuado, por isso que eu digo, cada um sabe o que gosta.

Uma vez definido o que você gosta e como identificar isso anatomicamente, vamos ao açúcar. Eu costumo dizer que até chá de boldo fica gostoso com açúcar. O açúcar mascara o gosto das coisas, ele não deixa que você identifique as características do café. Dificilmente, perceberá a diferença de um bom café e de um péssimo café se você coloca açúcar. Tente por um tempo, tomar café sem açúcar, busque sentir as características deste café, anote e prove outro diferente, compare, faça desta atividade algo prazeroso e garanto que você nem perceberá que retirou o açúcar.

Sua vida ficará mais saudável e você se tornará mais um especialista em café!

 

Cappuccino tem chocolate?

Não, cappuccino não tem chocolate!

O verdadeiro cappuccino italiano, que tem suas origens nos frades franciscanos, não leva chocolate em pó ou mesmo canela. Esses ingredientes foram encorporados ao cappuccino por nós, brasileiros. Não que isso seja errado ou deixe o cappuccino ruim, mas se você quiser tomar o verdadeiro cappuccino italiano, deve atentar-se a:

  • Composição: aproximadamente 1/3 de café, 1/3 de leite e 1/3 de espuma de leite.
  • Textura da espuma: a textura da espuma é muito importante no cappuccino, evite um cappuccino em que a espuma é colocada com uma colher. Um bom cappuccino tem sua espuma criada com a correta vaporização do leite no ato de se servir. A espuma deve ter textura aveludada, cremosa e brilhante.
  • Café: Não adianta nada um cappuccino com as proporções corretas e um café ruim, o café precisa ser de qualidade e tirado na hora.
  • Leite: Diferentes marcas de leite quando vaporizadas criam diferentes quantidades de espuma – algumas as criam mais facilmente outras nem tanto. O leite mais indicado para a correta vaporização é o leite integral tipo A.

Futuramente postarei um vídeo mostrando como vaporizar o leite e como preparar um perfeito cappuccino italiano. Por enquanto, deixo a foto do cappuccino que acabei de preparar antes de ir para o trabalho.

Cappuccino Italiano

Cappuccino Italiano