Análise – Café Vovó Lili

Comprei este café na Formiguinha Doçaria, em Americana, estabelecimento este que já foi citado aqui no blog. Ele também pode ser adquirido na cafeteria Vovó Lili, em Santa Bárbara d’Oeste, onde espero – em breve – fazer uma visita.

Pesquisando e conversando com os responsáveis, obtive algumas informações importantes sobre este café.

Estes grãos são cultivados no interior de São Paulo, mais precisamente no sítio São Bento, em Serra Negra, a uma altitude superior a mil metros. Seu blend é formado de grãos 100% arábica das variedades Catuaí e Mundo Novo.

Café Vovó Lili

Café Vovó Lili

Como o café vem em grãos, resolvi extrair a bebida na máquina de espresso e fui muito feliz em minha escolha, pois consegui – sem muita regulagem – uma bebida agradável, encorpada, rica em aromas e com um ótimo aftertaste.

Os grãos apresentam uma pequena falha de simetria e tamanho, mas são bonitos e inteiros. A torra é clara, o que garante um buquê de aromas.

Café Vovó Lili

Café Vovó Lili

Na minha opinião, existe muito pouco a se fazer para que este café atinja um lugar mais alto no ranking.

Achei que a embalagem poderia trazer mais informações sobre a bebida, como procedência, data de embalamento, algum outro fato interessante. Além disso, outro fator que reduziu sua pontuação foi a dificuldade de compra, pois ainda não se pode comprá-lo em muitos outros locais.

Análise:

  • Facilidade de compra: 3,50
  • Embalagem: 3,50
  • Grãos: 4,00
  • Aroma pré extração: 5,00
  • Aroma pós extração: 4,50
  • Corpo: 4,50
  • Acidez: 4,00
  • Doçura: 4,50
  • Amargor: 4,00
  • Aftertaste: 4,50
Total de Pontos no Ranking: 42,00
* O bule de ágata foi enviado pelo parceiro Lewe e pode ser adquirido no site: http://www.lewe.com.br/

Deixe uma resposta